#PraCegoVer: Foto de Filipe Roloff no escritório. Ele tem cabelo curto ruivo, barba, pele clara e veste uma camisa branca. Ao lado esquerdo da imagem, temos uma pequena bandeira do arco-íris desfocada.

O portal de notícias do Rio Grande do Sul, GaúchaZH, fez uma entrevista com Filipe Roloff, funcionário da SAP e também líder da Pride@SAP Brasil, grupo de colaboradores aliados à causa LGBT+ que, unidos, buscam criar uma cultura inclusiva na empresa. Na matéria, Filipe mostra os benefícios para os negócios, pessoas e sociedade quando a empresa entende a diversidade como um valor. “Pessoas que criam um laço afetivo com a empresa produzem mais e são mais felizes. Em um lugar que trato como segunda casa, dou mais de mim. Assim, trabalho para que a empresa seja melhor e falo para outras pessoas como me sinto bem. Tem muito a ver com inovação”, reforça.

Ele ainda diz, na reportagem, que um dos maiores desafios é mostrar para as empresas que se abrir para a diversidade é bom para todo mundo, e não só para os LGBT+. Para ampliar e fortalecer essa discussão, o Fórum de Empresas e Direitos LGBT+ é um ótimo espaço de fomentação. “Esse movimento, lastreado por multinacionais que entendem que a inclusão da diversidade traz resultados, é uma resposta que aconteceria de qualquer maneira a uma realidade geracional. O Fórum e os grupos de diversidade que se formam para discutir o assunto são uma forma de mostrar ao mercado que as coisas estão mudando e que não basta só trazer as pessoas para dentro da empresa ou dar espaço para trabalho: é preciso dar significado a esse trabalho”, complementa Filipe Roloff.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

Publicado em: 19/02/2018

SiteLock

Acessibilidade