Momentos especiais do evento do Fórum de Empresas e Direitos LGBT, realizado em 24 de maio de 2017, estão no conjunto de pequenos vídeos que foram lançados no mês do Orgulho LGBT.

Os vídeos são resultado da parceria da OIT – Organização Internacional do Trabalho, com o Fórum, apoiando a disseminação dos 10 Compromissos da Empresa com os Direitos LGBT. Eles trazem a fala importante das lideranças empresariais e das lideranças dos mais diferentes setores da sociedade, incluindo as Campeãs da Igualdade da ONU, Daniela e Malu Mercury.

Articular empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção aos direitos humanos LGBT. Esta e declaração de identidade do Fórum. E as empresas que fazem parte dele acreditam que as empresas podem ter um propósito além do lucro, das metas e dos problemas do dia a dia, criando oportunidades iguais e ambientes mais humanos para todos.

Promover o desenvolvimento econômico e social LGBT na cadeia de valor.
As empresas precisam ir além, assumindo um protagonismo de transformação social. Não é necessário esperar uma lei ou uma política, necessariamente, para agir. É possível fazer a diferença.

Hoje e sempre, travestis, homens e mulheres transexuais, lésbicas, gays e bissexuais têm direito a todos os direitos, a um trabalho decente e, sobretudo, a uma vida com liberdade e igualdade. Quando uma empresa assina a carta dos 10 compromissos ela assume transformar essa realidade a partir do seu ambiente interno.

Veja como a experiência de aproximar as famílias dos locais de trabalho é uma das estratégias positivas para aumentar a empatia entre funcionários e funcionárias, melhorar a imagem da empresa e criar um ambiente de valorização do ser humano na sua individualidade.

A importância da inclusão dos temas e das famílias LGBT nas práticas de comunicação e nas políticas das empresas foi o foco do quinto vídeo da série sobre as boas práticas do Fórum de Empresas e Direitos LGBT, que conta com o apoio da OIT.

Ouvir funcionários e funcionárias, formar líderes, propor grupos de afinidades e trabalhar com os vieses inconscientes são algumas das soluções encontradas pelas empresas para promover a igualdade no local de trabalho e enfrentar a discriminação de maneira consistente e constante.

A coragem de ultrapassar barreiras e limites impostos é um caminho para a promoção da igualdade para todas as pessoas. Os exemplos, boas práticas e desafios para a construção de ambientes inclusivos precisam ser disseminados e discutidos para serem melhor incorporados no mundo do trabalho.

Como o RH das empresas pode, através de boas práticas, aprimorar suas ações para promover a igualdade, melhorar o bem estar de funcionários e funcionárias e, consequentemente, aumentar a produtividade.

Este vídeo mostra como é importante a liberdade de ser e viver na sociedade e no mundo do trabalho. Nesse vídeo, Daniela Mercury questiona a falta de sentido dos tratamentos desiguais.

Daniela e Malu, falam com presidentes de empresas sobre a necessidade de não aceitar nenhum limite com relação a exclusões, mesmo já possuindo um vigoroso movimento empresarial comprometido com a valorização da diversidade, precisamos alcançar patamares mais elevados de desenvolvimento sustentável no Brasil e no mundo.

Malu Mercury fala sobre o papel das empresas na mudança da cultura e como nosso exemplo no trabalho e na vida pode transformar o mundo através do amor e do conhecimento.

Eu proponho que a gente viva a verdade”. A provocação de Daniela Mercury, veio de uma reflexão sobre a importância da verdade para a libertação e sobre como as empresas têm uma responsabilidade na mudança do ambiente de trabalho e na construção de uma sociedade mais justa e humana.

A arte educa! Não há liberdade sem arte. Ela tem o papel fundamental de despertar o que há de mais original no ser humano, que é a capacidade de ser diverso e de aprender com essa multiplicidade de formas de ser.

SiteLock

Acessibilidade