#PraCegoVer: Auditório do Carrefour com os participantes do 14º Fórum. Todos sentados nas cadeiras, carpete e parede azuis

Por Secretaria Executiva do Fórum
Fotos: Walter Craveiro

Eventos abertos do Fórum contam com a presença de signatárias, não signatárias, organizações governamentais e não governamentais, organizações aliadas, parceiras e apoiadoras, consultorias, especialistas, personalidades, entre outros. No dia 22 de maio de 2018, no Carrefour, foi realizado o 14º evento desde a criação do Fórum, celebrando o aniversário de cinco anos.

(Quer ver todas as fotos do encontro? clique aqui)

O 14º Fórum reuniu representantes de 74 empresas, entre signatárias e não signatárias. Também estavam presentes representantes de organizações como o Fundo Elas, Instituto Ethos, Aliança Nacional LGBTI+, Grupo Dignidade, Amcham, CEC France-Brasil (Gay Games Paris 2018), IGLTA, Todxs, Talento Incluir, Consulado Geral dos EUA em São Paulo, Rede Feminista de Juristas, Grupo de Estudos sobre Voluntariado Empresarial (GEVE), Comunidade Empodera, Mães pela Diversidade, Brasscom, NURAP, Senac, INSPIR, Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil, UNAIDS, OIT, Ministério Público do Trabalho, Integrare e Empoderadxs, Mais Diversidade, Conexão Trabalho, entre outras.

A abertura e boas-vindas foi realizada por Karina Chaves, do Carrefour, lembrando que naquele prédio foram realizadas as duas primeiras reuniões do Fórum, um apoio importante para a criação do movimento e que continua recebendo seu apoio ao longo destes anos.

Reinaldo Bulgarelli, Secretário Executivo do Fórum, fez uma retrospectiva com imagens dos principais momentos destes cinco anos, ressaltando a construção coletiva do movimento que tem como propósito “articular empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção dos direitos humanos LGBT+ no ambiente empresarial e na sociedade”.

Para dar o tom da construção coletiva neste evento, como uma homenagem a todos e todas que criaram e estão fortalecendo o Fórum, os participantes do evento leram juntos a frase da Declaração Universal dos Direitos Humanos com a qual ele abre os encontros: “Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos”.

Lembrou que o Fórum foi criado com a certeza de que as empresas são parte da solução na promoção dos direitos humanos LGBT+, que podem fazer diferente e fazer a diferença no cenário empresarial e nacional.

Após a apresentação das imagens com os cinco anos de Fórum, avanços e conquistas, utilizou as imagens do show de Elza Soares durante a Virada Cultural de São Paulo, no final de semana anterior, para lembrar que a violência contra pessoas LGBT+ ainda exige muita atenção de todos.

Na medida em que passavam as imagens com dados e fatos que revelam a situação de extrema violência, apontou na plateia as organizações e pessoas que estão fazendo a diferença na vida das pessoas LGBT+, das empresas e da sociedade. É o caso do Fundo Elas, do Mães pela Diversidade, de advogados como Dimitri Sales e Marcelo Galego, entre outros.

Reinaldo falou também da importância do Fórum possuir uma agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com os Direitos LGBT+. Neste momento, executivos, profissionais das empresas e de organizações da sociedade ali presentes se levantavam para ler um dos compromissos, lembrando o mesmo ritual do dia no qual as empresas passaram a assinar a Carta de Adesão ao Fórum e aos seus 10 Compromissos em 2014.

Foram apresentadas e aplaudidas as empresas signatárias até aquele momento, as patrocinadoras e o sistema de governança que passou, a partir de março, a ter o Comitê de Presidentes como instância máxima do Fórum. Foram saudados os aliados, grupo constituído sobretudo de agências da ONU, além dos novos parceiros: Fundo Elas, AHF Brasil e GAMES. Entre os novos apoiadores estão a ViaG e Brasilturis, também celebradas neste momento. Beto de Jesus, da AHF Brasil, não pode estar presente, mas é sempre lembrado como um dos participantes da criação do Fórum, em março de 2013.

Como sempre faz, Reinaldo mostrou a lista de empresas representadas no evento e todas as demais organizações e personalidades presentes, homenageando a todos neste aniversário do Fórum. Essa visibilidade durante a apresentação permite que o Fórum seja também momento para estabelecer e fortalecer o networking entre os presentes.

O painel de presidentes é uma tradição nestes eventos abertos do Fórum. Desta vez, contou com nove presidentes: Nöel Prioux, Carrefour (anfitrião do evento); André Araújo, Shell; Ezra Geld, JW Thompson; Fernando Alves, PwC; José Eduardo Carneiro Queiroz, Mattos Filho; Monica Schimenes, MCM Branding; Paulo Rocha, Demarest; Tania Cosentino, Schneider Eletric; Wagner Erne, Philip Morris.

Antes do início do Fórum, houve um almoço que contou também com Fabio Maceira, presidente da JLL, e Guilherme Ramalho, presidente do Metrô Rio. Anfitrião no almoço e do evento, o Carrefour estava representado por seu presidente, Nöel Prioux, por Sylvia Leão, vice-presidente de Gestão de Gente; e Karina Chaves, Gerente de Diversidade e Inclusão.

Como lideranças das empresas, todas signatárias da Carta do Fórum, falaram no painel da importância de suas organizações agirem internamente na promoção dos direitos LGBT+, sempre considerando a identidade organizacional para construir um ambiente de trabalho respeitoso e que valoriza a diversidade. Também reforçaram a importância do Fórum como espaço de articulação das empresas para explicitar publicamente o compromisso assumido, trocar experiências e influenciar positivamente o meio empresarial e a sociedade.

Chamou a atenção, mais uma vez, que essa liderança não trata apenas da questão LGBT+. Abordaram a questão racial, de gênero, entre outras, fortalecendo a postura do Fórum como movimento de valorização da diversidade na gestão empresarial. Todos frisaram também a importância de agir, de realizar práticas concretas, principalmente diante dos dados e situações mostradas no início do evento. A partir de situações vivenciadas na empresa e também na vida pessoal, os e as presidentes demonstraram como estão conduzindo o tema com foco na gestão empresarial e no relacionamento com todos os públicos.

Pela primeira vez, o painel de presidentes foi conduzido pelos próprios participantes, alternando depoimentos e diálogos sobre temas como cotas para negros e mulheres; a disposição e aprendizados com a contratação de pessoas trans; o enfrentamento firme da LGBT+fobia; práticas efetivas entre grandes empregadores, como o Carrefour, com milhares de colaboradores em seus quadros.

Foram ouvidas algumas pessoas da plateia durante o painel, como Toni Reis, da Aliança Nacional LGBTI, que apresentou a Carta da Diversidade e falou também do lançamento do Manual de Comunicação LGBTI+, a ser lançado naquele mesmo dia à noite.

Renato Souza, da PwC, Meire Dansiguer, da WestRock, e Karen Marques, do Carrefour. Foram depoimentos emocionados que reforçaram para os e as presidentes a importância de se posicionarem a favor da promoção dos direitos LGBT+ como direitos iguais a todos e todos.

 

Após o painel, foi realizada a cerimônia com as empresas signatárias entre maio de 2017 e este evento.

Representantes, presidentes, executivos ou colaboradores das empresas responderam à questão: porque é importante para sua empresa assinar a Carta de Adesão ao Fórum e aos seus 10 Compromissos?

O primeiro a falar foi Ricardo Yuki, executivo do Citi, seguido por representantes da Coca-Cola, Demarest, GPA, JW Thompson, Metrô RJ, Philip Morris, Salesforce e Shell. O representante da Kontik não pode comparecer, mas forma o conjunto de 10 novas signatárias do período. As empresas receberam das mãos de JP Polo, da Secretaria Executiva, o certificado para divulgação interna e externa de sua adesão ao Fórum e aos 10 Compromissos.

Antes do intervalo de 30 minutos, com o excelente café oferecido pelo Carrefour e a oportunidade de articulação entre todos, os participantes tiraram a foto oficial do evento com os quase 200 participantes do 14º Fórum.

No segundo painel, com a presença de Paola Carosella, chef e empresária; Thaís Dumêt Faria, Oficial Técnica em Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho da Organização Internacional do Trabalho – OIT; e dra. Valdirene Silva de Assis, Procuradora do Trabalho e Coordenadora Nacional da COORDIGUALDADE do Ministério Público do Trabalho (MPT), foi apresentado o projeto “Cozinha e Voz”.

Após a exibição de um pequeno vídeo produzido sobre o projeto para o Dia da Visibilidade Trans, 29 de janeiro, Paola, Thais e Valdirene falaram sobre a proposta do projeto, focado atualmente na formação de ajudantes de cozinha com alunos e alunas travestis, mulheres e homens trans.

Com emoção, humor e leveza, Paola contou sua história e seu envolvimento com a questão das chamadas minorias, chegando na relação com a OIT e o Ministério Público do Trabalho no projeto “Cozinha e Voz”. O Projeto conta também com a participação da HOTEC, Casa Poema e a Txai Consultoria e Educação, por meio do sócio Alberto Pinto que acompanha o projeto e sua relação com as empresas.

Dra. Valdirene, do MPT, apresentou essa dimensão de promoção do direito ao trabalho da organização, além da fiscalização e aplicação de multas ou abertura de ação civil pública, sendo aplaudida pelo reconhecimento da importância desta parceria com os empregadores na promoção dos direitos LGBT+. Thais Faria, da Organização Internacional do Trabalho, também contou a história do projeto e seu propósito, ressaltando que tem caráter simbólico na quebra de paradigmas da exclusão, criando referências para que outras organizações se engajem na formação, desenvolvimento profissional e empregabilidade de pessoas travestis, mulheres e homens trans.

Com depoimentos na plateia de Lilian Rauld, da Sodexo, e Paulo Curzio, da Avon, foi citado o caso de contratação da aluna Vanessa como referência para que outras empresas que possuem cozinhas em sua matriz ou unidades também possam participar ativamente do projeto. A Sodexo, ressaltou Alberto Pinto, da Txai Consultoria e Educação, possui conhecimento para apoiar a inclusão de alunos ou alunas do projeto na cozinha da empresa parceira. Estavam presentes, além da própria Paola, do Arturito, Thomaz Foz, do restaurante Fitó, que empregam pessoas trans.

Outros depoimentos foram dados sobre a importância de promovermos com urgência essa inclusão, seguindo o que algumas empresas já fazem, como o Carrefour e Atento, com grande número de colaboradores e colaboradoras trans. Por que não? É a questão inclusiva feita para iniciar o processo de transformação organizacional e de fortalecimento da cultura que se quer trabalhar como empresa que respeita direitos humanos, marca empregadora e comprometida com práticas sustentáveis.

Há outro vídeo sobre o projeto, feito para celebrar a primeira formatura em dezembro de 2017. Alberto Pinto, da Txai, se colocou à disposição das empresas para tratar do tema de inclusão de colaboradores(as) trans que fizeram o curso “Cozinha e Voz”, com Paola Carosella, parceria com a OIT e o MPT.

Encerrando o Fórum, Reinaldo Bulgarelli apresentou as ações que estão sendo realizadas com base no Plano de Ação 2018. Com 90% da agenda cumprida, o Fórum possui atualmente Comitês e Grupos de Trabalho atuantes como forma de colocar foco em alguns temas dos 10 Compromissos e de promover a maior participação possível de executivos e colaboradores das empresas em diferentes frentes.

Os eventos são organizados pelos membros do Comitês e fechados apenas para empresas signatárias, priorizando vagas para as patrocinadoras, mas o resultado dos trabalhos é compartilhado com todos por meio do site do Fórum ou da página no Facebook. Os executivos de RH presentes, por exemplo, reforçaram o convite para a próxima reunião do grupo que acontecerá na DuPont.

Às 18 horas em ponto, como é tradição nos eventos, o 14º Fórum foi encerrado e seu tema central – “O que podemos fazer mais e melhor na promoção dos direitos LGBT+”, amplamente discutido pelos representantes das empresas e organizações presentes.

Participaram do 14º Fórum representantes das 74 empresas a seguir: 3M, ABN AMRO, Accenture, Ambev, Arturito, Atento, Avon, Bain & Company, Banco Bradesco, Banco Votorantim, Bank of America, BD, Boticário, Braskem, C&A, Cargill, Carrefour, Cielo, Citibank, Coca-Cola, Cosan, Crivelli Advogados, Demarest, DuPont, Exxonmobil, EY, Facebook, Fitó, Fund. Espaço ECO/Basf, Fundação Bunge, GE, General Motors, GPA, Grupo Segurador BB Mapfre, Hotel Unique, HP, IBM, JLL, , JP Morgan, JW Thompson, KLA, KPMG, Lear, Lee, Brock e Camargo, Lefosse, Máquina Cohn & Wolfe, Mattos Filho, MCM Brand Group, MetLife, Metrô RJ, Novartis, Oracle, Oxiteno, PayPal, PepsiCo, Petrobrás, Philip Morris, PwC, Raia Drogasil, Salesforce, Schneider Electric, Serur, Shell, Sodexo Onsite, Sodexo Benefícios, Stefanini, The Walt Disney Company, TozziniFreire Advogados, Ultragaz, Via Varejo, Vivo / Telefônica, WestRock, Whirlpool e White Martins / Praxair.

Publicado em: 28/05/2018

 

SiteLock

Acessibilidade