top of page
Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ celebra dez anos
com diversos avanços em ações inclusivas no meio corporativo
Por meio do trabalho em conjunto das empresas signatárias,
cerca de 1.652.000 profissionais são impactados com iniciativas
de diversidade e inclusão

Ainda estamos distantes de uma sociedade que respeita e investe 100% em práticas de diversidade e inclusão, visto que o Brasil é um dos países que mais praticam violência contra pessoas LGBTI+. Mudar esse cenário é um desafio constante e que exige mobilizações em setores distintos. E esta tem sido a missão do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+, movimento que reúne empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção aos direitos humanos LGBTI+ no ambiente empresarial e na sociedade, e que completa dez anos de atuação em 2023. Hoje, o Fórum conta com participação de 170 companhias, em sua maioria multinacionais, de diferentes portes e nichos e gera um impacto em cerca de 1.652.000 profissionais.

Criado em março de 2013, ao longo dos anos, o movimento empresarial, por meio dos pilares estratégicos de compartilhar práticas de referências, exercer advocacy e gerar impacto social, constrói uma agenda positiva, alinhada à pauta ESG, chamada “10 Compromissos das Empresas com a Promoção dos Direitos LGBTI+”. Dessa maneira, tem conseguido mobilizar diversas iniciativas que ajudam a orientar o meio corporativo sobre a importância do desenvolvimento de práticas consistentes que impulsionem e tragam mudanças que inspirem, encorajem e erradiquem o preconceito sistêmico que existe na sociedade.

Por consequência, inúmeros avanços têm sido conquistados. O Fórum tem gerado visibilidade às pessoas LGBTI+ como sujeitas de direitos nos programas de diversidade, equidade e inclusão, e nas atividades de empresas e organizações que atuam com a agenda de sustentabilidade e responsabilidade social. Além disso, com as ações do Fórum, o meio corporativo ganhou uma voz importante junto à sociedade civil na defesa e promoção dos direitos humanos LGBTI+, o que trouxe um aprimoramento e incentivo à criação de programas, políticas, processos e procedimentos voltados às pessoas LGBTI+.

“Notamos um número maior de marcas que se posicionam. Líderes que operam de forma organizada e coletivamente aprimorando sua gestão. É um trabalho que foi articulado ao longo desses dez anos de Fórum e que trouxe segurança para essa performance individual e conjunta das lideranças”, afirma Reinaldo Bulgarelli, secretário executivo do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+. “Temos conquistado cada vez mais espaço e os veículos de comunicação têm sido grandes aliados dentro da temática LGBTI+ porque mostram a produção de soluções, influenciam e geram referências para o meio empresarial e para toda a sociedade” complementa.

10 Compromissos como um grande aliado

Desde sua fundação, o trabalho do Fórum de Empresas e Diretos LGBTI+ é fundamentado nos “10 Compromissos das Empresas com a Promoção dos Direitos LGBTI+”, que são indicativos de ação e indicadores de profundidade que detalham cada um dos compromissos para favorecer a identificação da situação atual da empresa e, com isso, contribuir para a elaboração de plano um plano estratégico de trabalho dentro da empresa e no próprio Fórum.

Ao integrar formalmente ao Fórum e sua agenda expressa nos “10 Compromissos” por meio da Carta de Adesão, as empresas passam a realizar iniciativas internas e externas com a finalidade de erradicar a LGBTI+fobia e seus efeitos prejudiciais às pessoas, aos negócios e à sociedade. Assim, assumem o compromisso com o respeito e a promoção dos direitos de pessoas LGBTI+. Também se comprometem a promover igualdade de oportunidades, tratamentos justos e ambiente respeitoso, seguro e saudável.

As companhias, também passam a empenhar-se para integrar programas educativos e ações em prol dos direitos LGBTI+, dentro das próprias empresas e na comunidade, criar ações de desenvolvimento de carreira e estimular o desenvolvimento de grupos de afinidade, sendo estes importantes para acolhimento e trocas de informações de pessoas com interesses e demandas em comum no trabalho.

“Estamos em constante trabalho para quebrar fronteiras e avançar na promoção dos direitos humanos LGBTI+ dentro das empresas e fora delas. Precisamos avançar no mapeamento de quesitos voltados às pessoas LGBTI+ e de realização de pesquisas. Instigar a criação de políticas públicas que contemplem a diversidade e a inclusão, além de aumentar o apoio político aos direitos LGBTI+ em parcerias com organizações da sociedade civil. Falta, ainda, apoio às atividades culturais de artistas e organizações LGBTI+, e incentivo ao empreendedorismo LGBTI+. São temas que ainda precisam de atenção da sociedade”, avalia Bulgarelli.

Outros avanços importantes

Além de trazer visibilidade às pessoas LGBTI+ por intermédio da mobilização do meio empresarial, tornando-se uma voz importante para atuar junto à sociedade civil que, historicamente, defende e promove direitos humanos, o Fórum também ganhou notoriedade como interlocutor nacional e internacional dentro dos meios de comunicação, em empresas não-signatárias e nas organizações governamentais e não-governamentais.

Nestes dez anos, também foram formadas alianças e parcerias que se mostraram efetivas para a produção conjunta de publicações, atividades diversas, eventos e manifestações públicas que fortalecem a pauta dos direitos LGBTI+ na sociedade. Entre alguns exemplos, estão parcerias com Instituto Ethos e a Organização Internacional de Trabalho (OIT), que resultaram no desenvolvimento de guias a fim de trazer um aprofundamento temático, diagnóstico, análises comparativas e, claro, ampliar o conhecimento das signatárias e inspirar ações para aumentar o respeito e trazer valorização para pessoas LGBTI+ em toda a cadeia de valor.

Com a atuação permanente do Fórum, houve ainda o aprimoramento e a criação de programas, políticas, processos e procedimentos para erradicar a LGBTI+fobia. Além disso, por intermédio da mobilização de lideranças das signatárias, o Fórum tem se engajado em temas que têm impacto em toda a sociedade, como foi o caso do Manifesto para Erradicação da LGBTI+fobia, lançado pelos CEOs do Fórum em maio de 2022.

Por intermédio dessas ações, novas empresas chegaram ao Fórum com o propósito de apoiar a diversidade e inclusão. As signatárias abraçaram o plano estratégico do Fórum e cooperaram para avanços importantes tanto na agenda interna, de governança e estruturação, como na agenda externa, com maior presença no cenário nacional, eventos abertos, alianças e parcerias com organizações relevantes do Brasil e do exterior.

“O Fórum tem como propósito lutar pela causa LGBTI+ e as empresas são corresponsáveis nesse movimento de buscar ações para integrar e dar oportunidade para todas as pessoas. Temos políticas públicas que ainda não olham para todas as questões relacionadas a comunidade LGBTI+ e as empresas têm um papel fundamental de ajudar a movimentar a sociedade em prol de uma causa tão nobre”, diz Margarete Yanikian, superintendente de Responsabilidade Social da Atento no Brasil, empresa signatária do Fórum.

A meta do Fórum é fortalecer ainda mais o papel a atuação das suas signatárias com o objetivo de monitorar e ajudar a implementar políticas públicas que auxiliem empresas, governos, ONGs e a sociedade como um todo para a construção de um ambiente seguro com base nos Direitos Humanos, garantindo equidade de oportunidades para todos, incluindo a comunidade LGBTI+, com atenção à inclusão de gênero, étnico-raciais, pessoas com deficiências (PCDs) e de gerações distintas.

“A empresa é, sobretudo, uma tradução da humanidade e precisa ser o primeiro espaço e o primeiro protagonista a acolher, estimular, fortalecer, defender e inspirar para que cada pessoa seja o que desejar. O Fórum ajudou a mostrar esse universo amplo, permitindo uma descoberta mais profunda e dos seus elementos para elementos para aprimorar e aperfeiçoar na questão LGBTI+”, explica José Vicente, reitor da Universidade Zumbi dos Palmares do Estado de São Paulo.

Em 2023, o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ completa dez anos de atuação permanente, em prol da promoção dos direitos humanos LGBTI+, no meio corporativo e na sociedade. Ao longo dos anos, o Fórum, que é fundamentado nos “10 Compromissos da Empresa com a Promoção dos Direitos LGBTI+”, tem articulado companhias dentro de temas que culminaram e culminam em ações mais efetivas no mercado profissional. Além disso, incentiva a construção de uma agenda de trabalho que tem gerado avanços significativos para a promoção da diversidade e inclusão em diferentes setores.

Sobre o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+

 

Criado em março de 2013, o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ é um movimento empresarial com atuação permanente reunindo grandes empresas em torno de 10 Compromissos com a promoção dos direitos humanos LGBTI+. O propósito do Fórum é articular empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção aos direitos humanos LGBTI+ no ambiente empresarial e na sociedade.  Além disso, o Fórum realiza eventos periódicos para compartilhar as melhores práticas das empresas signatárias, fomentar o respeito à diversidade sexual e identidade de gênero e abrir espaços para diálogos entre empresas e a comunidade, “10 Compromissos para a Promoção dos Direitos LGBTI+”, expressam o entendimento sobre o papel das empresas e uma agenda de trabalho. Conheça mais em: https://www.forumempresaslgbt.com/

Informações à imprensa – Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+

Máquina CW: (11) 3147-7900

Stefane Braga | [email protected]  

Renata Asprino | [email protected]

Para falar sobre a trajetória, temos um episódio especial no Podcast ''Visita Incomum'', com Reinaldo Bulgarelli, Secretário Executivo do Fórum, Beto de Jesus, um dos fundadores do Fórum e Diretor da AHF Brasil. Kaynã Amancio, representando as Juventudes LGBTI+, atua em Diversidade & Inclusão, Responsabilidade Social e Comunicação Corporativa na Intel Brasil. 

bottom of page