• Keka Barbosa

O papel das empresas no combate à invisibilidade LGBTI+

Por Mayara Sant’Anna


A definição da palavra visibilidade, segundo o dicionário, é “atributo ou condição do que é visível”. Portanto, quando estamos falando sobre a visibilidade LGBTI+ (ou de qualquer grupo minorizado), devemos ter em mente que durante toda ou quase toda a existência de pessoas que assim se identificam, elas foram invisibilizadas ou optaram por não tornar sua sexualidade ou orientação de gênero, por exemplo, visíveis.


Quem dera elas pudessem ter tido a escolha de ser e se comportarem como elas são verdadeiramente, sem temer que poderiam sofrer preconceito durante a sua vida e ser marginalizadas e excluídas do convívio com suas famílias ou simplesmente não ser aceitas em alguma vaga de emprego.


O acesso ao trabalho digno, sem dúvida alguma, é também uma forma de exclusão ou inclusão, dependendo de como ele é manejado por quem detém o poder de contratação e, por consequência, de quem realmente pode propiciar o bem-estar e ajudar a transformar a vida dessas pessoas.


Esse poder nada mais é do que um poder-dever das empresas e corporações em promover a diversidade e inclusão, principalmente diante de sua responsabilidade social.

Nesse sentido, muito se discute atualmente sobre o tema, mas como as empresas devem agir para, de fato, criar ações práticas voltadas para a diversidade e inclusão e, finalmente, deixar de invisibilizar a população LGBTI+?


É claro que não existe fórmula ou segredo para isso, até mesmo porque todos nós estamos e precisamos aprender diariamente a nos respeitar e a respeitar o outro, independentemente de como ele ou ela queiram se expressar, mas é importante adotar medidas e ações afirmativas que tornem a empresa receptiva e atrativa para essa população e, posteriormente, fazê-las se sentirem acolhidas no local onde trabalham.

Alguns bons exemplos práticos de ações empresariais são:

(i) comemoração e promoção de debates em datas importantes, que celebrem a comunidade LGBTI+,

(ii) criação de processo seletivo diverso, que não exclua pessoas em razão de suas sexualidades ou orientações de gênero (para isso, é recomendável um treinamento do RH);

(iii) criação de comitês internos de afinidade ou de reuniões e debates com convidados externos que discutam o tema e proporcionem ações práticas, tomando por base sempre a realidade fática de determinada empresa (não adianta ter políticas prontas e genéricas, se elas não se adequam ao que, de fato, a empresa precisa e pode oferecer);

(iv) implementação de alianças/associações com reconhecidos grupos de afinidade, assim como o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+, que reúne empresas em prol da causa com 10 Compromissos para a promoção dos direitos dessa população;

(v) fomento e treinamento de funcionários e gestores, inclusive adicionando às avaliações de desempenho o quesito “diversidade e inclusão” e

(vi) coerência: punir quem apresentar má conduta para com essas pessoas, de modo a dar o exemplo e evitar qualquer desrespeito ou intolerância.

Com essas medidas, deixamos claro que já está mais do que na hora de sairmos somente da teoria e dos debates e partimos para a prática.


_________________________________________________________________________________


Nessa quarta-feira, 11 de Agosto o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ reúne pessoas bissexuais das empresas para debaterem os temas da visibilidade entre bissexuais e pansexuais às 18h, acesse aqui: https://www.youtube.com/watch?v=22EMNNo9RjI


Mayara Sant'Anna é Associada da Área Trabalhista do Veirano Advogados, integrante do grupo étnico-racial e co-líder do grupo de afinidade sócio-econômica, ambos do Comitê de Diversidade do escritório. Atua em políticas de diversidade e inclusão no ambiente de trabalho e atualmente, se especializa em Direitos Humanos, Responsabilidade Social e Cidadania Global pela PUC-RS. Reconhecida como Highly Commended como Future Leader no Chambers Diversity and Inclusion Awards 2020.


Sobre o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+


Criado em março de 2013, o Fórum é movimento empresarial com atuação permanente reunindo grandes empresas em torno de 10 Compromissos com a promoção dos direitos humanos LGBTI+. Nosso propósito é articular empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção aos direitos humanos LGBTI+ no ambiente empresarial e na sociedade. Além de eventos periódicos para compartilhar as melhores práticas das empresas signatárias, fomentar o respeito à diversidade sexual e identidade de gênero e abrir espaços para diálogos entre empresas e a comunidade, “10 Compromissos para a Promoção dos Direitos LGBTI+”, expressam o entendimento sobre o papel das empresas e uma agenda de trabalho. Conheça mais em: https://www.forumempresaslgbt.com/

40 visualizações0 comentário