top of page

Eu Sempre Soube ...

Atriz Rosane Gofman fará única apresentação de premiado monólogo na cidade de São Paulo, em que aborda o universo das mães de pessoas LGBTQIAPN+.


O espetáculo Eu Sempre Soube... protagonizado pela atriz Rosane Gofman, com texto e direção de Márcio Azevedo, volta para São Paulo no dia 29 de junho no Teatro das Artes no Shopping Eldorado. A peça já fez 8 temporadas no Rio de Janeiro, duas na capital paulista e também passou por diversas outras cidades do Brasil. Conquistou vários prêmios como Funarte de Dramaturgia 2018, melhor atriz prêmio Profest de Teatro 2020, Cenyn de melhor monólogo 2019 entre outros.


A peça conta a história da jornalista Majô Gonçalo que está lançando o livro Eu Sempre Soube... e palestrando. Em sua primeira aparição pública, nossa protagonista apresenta uma história de amor, do amor mais puro e incondicional que alguém pode sentir. O amor de mãe. Mães capazes de qualquer tipo de sacrifício por amor aos seus filhos. Mães que, mediante a realidade dos filhos se reinventam, se reconstroem para manter a dignidade de sua cria. Mães leoas que pulam em cima com garras afiadas daqueles que tentam por preconceito ou ignorância prejudicarem seus filhos. Mães pela diversidade, mães dispostas a reorganizar seus lares, suas famílias em respeito e dedicação às escolhas dos filhos.


Para escrever essa peça documentário, o autor entrevistou 98 mães, e agrupou essas mulheres e suas vivências em três momentos: Como as mães lidam no momento quando ouvem de seus filhos a frase: “sou gay”. A violência nas ruas que põe em risco a vida de seus filhos. O preconceito na escola, bairro, rua, prédio e principalmente dentro de casa.


Durante o espetáculo diversas dúvidas são relatadas pela protagonista como os casos de homofobia, como as mães recebem o fato que seus filhos estão transicionando? Como contar isso aos outros familiares? Os riscos das cirurgias? A readaptação do novo(a) filho(a) na sociedade? A luta dessas mães quando seus filhos comunicam em casa que estão com HIV? Como abraçar a causa desses filhos? Em todos os momentos e falas da personagem Majô Gonçalo ouvimos palavras de amor e esperança, de afeto e dor.


De janeiro a junho de 2022, o Brasil registrou 135 mortes de pessoas LGBTIAPN+, segundo a pesquisa do GGB (Grupo Gay da Bahia). Ainda de acordo com o levantamento, no 1º semestre de 2022, 63 gays e 58 mulheres trans ou travestis foram mortos.

 

A atriz Rosane Gofman recebeu esse ano o título de embaixadora das Mães da Resistência pelo seu trabalho no espetáculo Eu Sempre Soube ...,  apoiando a luta do movimento LGBTQIAPN+.

 

FICHA TÉCNICA:

 

Texto e direção: Márcio Azevedo

Elenco: Rosane Gofman -> personagem (Majo Gonçalo)

Direção de produção: Fabio Camara

Direção musical, trilha sonora: Tauã de Lorena

Músico: Pedro Mendonça

Luz: Aurélio de Simoni

Figurino: Anderson Ferreira

Cenógrafo: José Carlos Vieira

Visagista: Thiogo Andrade

Operador de luz: Jackson Oliveira

Programação visual: Gabriela Cima

Fotos cartaz: Nanah Garcia

Fotos cena: Roberto Cardoso

Assessoria de imprensa: Fabio Camara

Realização: Lugibi Produções Artísticas

 

SERVIÇO:

 

LOCAL: Teatro das Artes.  (Av. Rebouças, 3970 - Pinheiros). Shopping Eldorado. 769 lugares.

DATA: 29/06 (sábado 17h30)

INGRESSOS: R$ 100,00 e R$ 50,00 (meia-entrada)

INFORMAÇÕES: 11 (11) 3034-0075

 

DURAÇÃO: 80 minutos

 

CLASSIFICAÇÃO: 14 anos

 

EQUIPE:

Márcio Azevedo - Autor, diretor e produtor, extremamente atuante na cena teatral carioca. Escreveu e dirigiu o musical Versos de Hollanda, que ficou dez anos em cartaz, sob o aval do compositor Chico Buarque. Também escreveu e dirigiu os espetáculos Sarjeta – Meu mundo caiu, com o ator Gustavo Mendes, Super Moça, Baronesa de Osasco, Monólogos da faxina, A noiva de cristal, Corta! com a humorista Dadá Coelho, dentre outros. Foi também produtor de elenco da TV Globo, tendo feito várias novelas e séries. Selecionado no Edital Seleção Brasil Em Cena 8ª Edição 2018 -CCBB, com o texto “Final Feliz em Nova York”.


Rosane Gofman - Atuou em papéis marcantes na televisão, como Cinira (Tieta – Rede Globo), a amarga Rosário (Começar de novo – Rede Globo) e a engraçada Roseli (Chocolate com Pimenta – Rede Globo), acumulando mais de 20 trabalhos na TV desde a sua estreia na novela “Louco Amor” em 1983. Realizou grandes parcerias, inclusive com Chico Anysio na Escolinha do Professor Raimundo. Também atuou em diversos filmes e espetáculos teatrais. Na peça Parabéns à Você, em 1981, em que, o seu papel era mãe do cantor Cazuza, sua interpretação lhe rendeu o prêmio Troféu Mambembe como melhor atriz.

 

20 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page