• Keka Barbosa

Há 10 anos o Supremo Tribunal Federal reconhecia a união homoafetiva.

Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos, artigo 1o da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Em 2011 o Supremo Tribunal Federal passou a reconhecer a união estável entre pessoas do mesmo sexo, reconhecendo suas famílias. No mês de maio, precisamos resgatar o combate a LGBTI+fobia, o que passa por medidas concretas para promover oportunidades iguais, tratamento just e respeitoso a pessoas LGBTI+.



#Direitodefamilia #União #Pratodosverem imagem com fundo branco com logo do Fórum de direitos e empresas LGBTI+ no canto superior esquerdo. No centro um sticker de dois homens abraçando uma criança e texto "Amar sem Temer. Há 10 anos as uniões homoafetivas estavam oficialmente sendo reconhecidas pelo STF, um grande passo para a sociedade, sobretudo famílias.

35 visualizações0 comentário